O que a menina Li consegue captar por aí com a sua Sony...e mais alguns vipes e divagações!

New stuff

Damn!

Até tu, Brutus?!

You wouldn't!!!

Nooooooooooooo

Já chega de cartões, pode...

Bam!

I know nothing and I'm go...

É...

This.

Do Português!

Old (but good) stuff

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Segunda-feira, 13 de Maio de 2013

Medos

Infelizmente, e não é propriamente algo que eu tenho descoberto agora, sou uma gaja cheia de medos. Medos de tudo e mais alguma coisa... E contra aquilo que deveria ser expectável (na minha perspectiva) muitos deles não se diluem com a idade, ou se suportam melhor. Não. Muito pelo contrário, alguns tomam mesmo proporções gigantescas e não há nada que eu possa fazer para combater isso. Obviamente, não falo apenas de medos de algo físico ou que tenha a ver com situações exatas, como aranhas ou pânico de sítios fechados (elevadores,ai, elevadores!).

Se me chateia ser assim? Effing ye-ah! Dá-me uma raiva não ser uma gaja forte como tudo, ou daquelas que aguentam estoicamente e conseguem disfarçar tudo e mais alguma coisa... Oh se me dá raiva... mas it is what it is e é continuar para a frente que para a frente é que é caminho! Respirar fundo muitas vezes e rir o mais possível! É um remédio quase infalível, rir, especialmente com os amigos, qual lanterna que afasta a escuridão!

 

Isto a propósito de, against all odds, ter lido este post da Pipoca, e ter-me identificado com uma série de pontos. Muitos mesmo, quase podia ter sido eu a escrever. E não, não estou a pensar ter filhos tão depressa, fyi! Mas não quer dizer que não pense na situação muitas vezes! Aliás, é a pensar nela que tenho a decisão de não o querer fazer já!

 

E porque às vezes é mesmo assim, deixem-nos ter medo, não nos afaguem as costas e digam que está tudo bem e vai tudo passar! Deixem-nos ter medo, caraças, e falar sobre eles e revoltarmo-nos e coiso! Às vezes só precisamos mesmo de ouvir que é normal ter medo e que muita (toda?) a gente tem estes medos e muitos outros e que podem passar ou não, mas que não nos faz ser um bicho assim tão estranho!

 

 

 

Tags:

Ela é que sabe, a Li às 14:58

link do post | Diga lá de sua justiça | favorito

Who's this chick anyway?

Pesquisar

 

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Tags

todas as tags

Coisas mais lindas

Bom dia

blogs SAPO

subscrever feeds