O que a menina Li consegue captar por aí com a sua Sony...e mais alguns vipes e divagações!

New stuff

A verdadeira história do ...

Old (but good) stuff

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009


Segunda-feira, 10 de Março de 2014

A verdadeira história do 8 de Março

Já aqui disse, que o dia 8 de Março ficou a ser para mim, unica e exclusivamente, o dia em que faleceu a minha avó Ana. Cada ano que passa, nem acredito que já fez mais um...ainda a sinto tão presente, ainda sinto tanta falta dela... Por motivos óbvios, não me vou meter nunca em jantaradas e coisas do género, não tenho espírito, e estou sempre em pontinho de rebuçado pronta a chorar, portanto nesse dia é tentar distrair-me o máximo possível e não ver, não pensar em coisas tristes, e todos à minha volta serem extremamente tolerantes comigo. É só o que eu peço.

Este ano fui passar o fds fora, tinham-nos oferecido já há séculos um fds do Odisseias e como já estava a chegar ao fim da validade, e não tínhamos nada programado este, lá fomos nós rumo a Montemor-o-novo, para a herdade da Ameira. Provavelmente foi por estar mais sensível, mas não imaginam o quão me irritou este dia... para jantar e arranjar mesa foi um castigo, gajas aos berros por todo o lado (juro, berros!), depois nos bares "ah e tal, os homens só pode vir depois" porque ia haver striptease masculino (really?)...ca neeeerves!! Enfim...

Mas retomando o propósito deste post, não sei se sabiam a origem do dia 8 de Março, eu não sabia, e só assim me fez sentido, como homenagem a mulheres guerreiras.

 

"No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas)."

 

É triste, mas o espírito deste dia é (devia ser!!) mesmo isto, homenagem a grandes mulheres e valorização das mesmas. De todas nós!

 


Ela é que sabe, a Li às 16:16

link do post | Diga lá de sua justiça | favorito

Who's this chick anyway?

Pesquisar

 

Julho 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Tags

todas as tags

Coisas mais lindas

Bom dia

blogs SAPO

subscrever feeds